Vídeo: Aquário Plantado

Vídeo que mostra um pouco do trabalho da equipe de manutenção da Aquarius Hobby.

Este aquário fica localizado na loja fisica.



Matéria postada por:

Thiago Cruz - thiago@aquariushobby.com.br


msn: aquariushobby@hotmail.com


Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral Campinas-SP CEP 13076-015 fax: +55 19 32949055 fone +55 19 32940644. www.aquariushobby.com.br





Nós confiamos em Deus!


p1

Anatomia externa

O formato dos Bettas splendens é estabelecido pelo esqueleto ósseo. A coluna vertebral vai da cabeça (onde está localizado o cérebro do animal) à cauda e é feita por pequenas vértebras.


Ligadas às vértebras estão as costelas, que protegem a maioria dos órgãos vitais.


Placas ósseas, chamadas opérculos, uma de cada lado, recobrem as guelras.



Os machos tem as cores mais intensas, as nadadeiras mais longas e são muito territorialistas. Na fase adulta, possuem um porte maior do que as fêmeas, em geral. O macho é quem fabrica o ninho de bolhas.


Um bom espécime deve ser corpulento, forte, sem ser gordo. Os mais agressivos, ao se ver no espelho ou a outro exemplar macho, normalmente são os melhores reprodutores e pais.



As fêmeas apresentam um ponto branco na região anal, o "oviduto", por onde são expelidos os ovos durante o casamento.


Nadadeiras


É um dos critérios de grande relevância na definição da linhagem e escolha de matrizes para reprodução de um espécime. As nadadeiras se projetam do corpo, em locais determinados, e são sustentadas pelas barbatanas (raios cartilaginosos). Quanto mais ramificados forem estes raios cartilagionosos, maior sustentação e amplitude fornecem às nadadeiras.

Podem ser:

Caudais

  • Single Tail (Cauda Simples) [ ST ]

    • Plakat [ PK ]
      Cauda curta, encontrada em espécimes selvagens. Muito semelhante à cauda de uma Betta fêmea atual.

    • Veil Tail (Cauda de Véu) [ VT ]
      Mutação. Cauda longa, a mais comum de se ver em lojas de aquários.

    • Roud Tail (Cauda Redonda) [ RT ]

      • Delta [ D ]
        Mutação. A cauda tem a formade um delta, a partir do pedúnculo caudal. A amplitude é medida em graus, podendo variar entre 50 e 70 graus.

      • Super Delta [ SD ]
        Mutação. É mais larga que a cauda em delta. Varia entre 70 e 120 graus.

      • Ultra Delta [ UD ]
        Mutação. Mais ampla ainda, variando entre 120 e 170 graus. Não é reconhecida oficialmente (concursos).

      • Half Moon [ HM ]
        Mutação. Tem o formato de meia lua. Cauda com 180 graus e os seus raios tem o mesmo comprimento.

      • Over Half Moon [ oHM ]
        Mutação. Tem formato que excede o desenho de uma meia-lua. Cauda com mais de 180 graus.

      • Crown Tail [ CT ]
        Mutação. Os raios da cauda se projetam além do final da cauda, formando um padrão semelhante ao de uma coroa.

        Variações:

        • Single Ray (Raio Único)
        • Double Ray (Raio Duplo)
        • Double Double Ray (Raio Dobro Dobro)
        • Triple Ray (Raio Triplo)

  • Double Tail (Cauda Dupla) [ DT ]
    Mutação. A cauda é naturalmente cortada ao meio, formando dois lobos caudais. O corte deve iniciar imediatamente após o corpo. A nadadeira dorsal de um Double Tail é ampla.

  • Triple Tail (Cauda Tripla) [ TT ]
    Mutação rara e não fixada. A cauda é naturalmente cortada em três partes, formando três lobos caudais. Os cortes se iniciam imediatamente após o corpo.

Dorsais


As nadadeiras dorsais dos Bettas splendens também variam de formatos, podendo assumir as seguintes variações:



Formato do Corpo

O formato do corpo também tem relevância, podendo assumir as seguintes variações:


Formato do Corpo


Saiba mais sobre a espécie visitando o website Betta Brasil (http://www.bettabrasil.com.br) e participando do grupo de discussões sobre o tema, mantido pelo mesmo website: http://br.groups.yahoo.com/group/bettabrasil/.

Marcio Luiz de Araujo
falecom@bettabrasil.com.br
Empresário da área de TI, desenvolve soluções para web. Graduado em Administração de Empresas pela PUC Campinas/SP. Aquarista hobbysta, apaixonado pela espécie Betta splendens, desenvolve e mantém o website Betta Brasil, é owner do Grupo de Discussões Betta Brasil.

Este vídeo, coletado da internet, mostra algumas raças desses fantáticos animais:



* A Aquarius Hopbby não se responsabiliza pela imagens e audio contidas neste vídeo.




Nós confiamos em Deus!

p1

Notícia: Encontro Aquapaisagismo (Rony Suzuky)

Video mostra matéria relacioanada aos amantes do aquapaisagismo. Encontro que ocorreu na cidade de Bauru organizado por Takeo Swabuku com a presença de Rony Suzuky e André Langarço.




Matéria postada por:



Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral Campinas SP. CEP 13076-015 fax: +55 19 3294-9055 fone + 55 19 3294-0644. www.aquariushobby.com.br




Nós confiamos em Deus!

p1

Noticias: Brasil: Estudo identifica mais de 200 espécies de peixes e invertebrados aquáticos ameaçadas de extinção

10 de Julho de 2009, 17:50

São Paulo, Brasil, 10 Jul (Lusa) - Pelo menos 238 espécies de peixes e de invertebrados aquáticos estão ameaçadas de extinção no Brasil, um dos países com maior biodiversidade do mundo, revelou um estudo oficial hoje divulgado.


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou um mapa que localiza pela primeira vez, no território brasileiro, as espécies que correm risco de desaparecer.


O estudo "Fauna Ameaçada de Extinção: Invertebrados Aquáticos e Peixes - 2009" completa a série iniciada pelo IBGE em 2006 e que incluiu mapas para 632 espécies de animais em risco de extinção.


Matéria retirada no dia 13/07/09 do site: http://noticias.sapo.pt/



Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral Campinas SP. CEP 13076-015 fax: +55 19 3294-9055 fone + 55 19 3294-0644. www.aquariushobby.com.br




Nós confiamos em Deus!

p1

Apresentação da espécie: Betta splendens

Betta splendens, Peixe-de-Briga (Brasil), Combatente ou Peixe Lutador (Portugal), Pez Luchador de Siam (Espanha), Kampffisch (Alemanha), Siamese Fighting Fish (EUA), ou simplesmente Betta, é um peixe originário da bacia do rio Mekong, na península Malaia (China, Mianmar, Laos, Camboja, Vietnã e Tailândia), sudeste Asiático.

O nome Betta teve origem numa tribo guerreira nativa do Sião, os "Ikan Betta", e o Splendens tem sua origem no latin, splendore.

Em 1849, Cantor foi o primeiro a descrever o peixe cientificamente, como Macropodus pugnax, mas em 1909 o ictiologista americano Tate Regan percebe que já havia espécie com esse nome e a rebatiza com o nome atual, Betta splendens.

Entre os peixes ornamentais de água doce, os Betta splendens são considerados os mais bonitos. Na forma selvagem, são bem diferentes, possuem cauda curta e cores opacas.

Em 1896, ocorre a primeira introdução desse peixe no aquarismo da Alemanha e em 1910, nos EUA. Desde então, cruzamentos sucessivos buscando selecionar certas cores e formas fizeram surgir inúmeras variedades linhagens.

Seu habitat natural é em charcos e plantações de arroz (águas de pouca ou nenhuma correnteza, com baixos níveis de oxigênio) e sua alimentação é basicamente de mosquitos, larvas e vermes, encontrados em abundância nesses locais.

Este peixe tem a particularidade de respirar o ar atmosférico, graças a orgãos chamados delabirintos, que fazem com que o ar passe bem próximo da corrente sangüínea dele, proporcionando a troca de oxigênio com o sangue por meio de difusão.

Durante a época de reprodução os machos defendem seu território formado em redor de um "ninho-bolha", que eles próprios constroem e mantêm. As fêmeas visitam os machos que as cortejam até estas libertarem os ovos. Em seguida e após a fertilização, os machos colocam os ovos no ninho e expulsam as fêmeas do território.

Em geral as fêmeas são pacíficas, e os machos só são agressivos com outros machos da mesma espécie (freqüentemente lutando até a morte). É um peixe muito resistente.


CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Superclasse: Osteichthyes
Classe: Actinopterygii
Subclasse: Neopterygii
Infraclasse: Teleostei
Superordem: Acanthopterygii
Ordem: Perciformes
Subordem: Anabantoidei
Família: Osphronemidae
Gênero: Betta
Espécie:B. splendens
Nome binomial: Betta splendens

Saiba mais sobre a espécie visitando o website Betta Brasil (http://www.bettabrasil.com.br) e participando do grupo de discussões sobre o tema, mantido pelo mesmo website: http://br.groups.yahoo.com/group/bettabrasil/.



Marcio Luiz de Araujo
falecom@bettabrasil.com.br
Empresário da área de TI, desenvolve soluções para web. Graduado em Administração de Empresas pela PUC Campinas/SP. Aquarista hobbysta, apaixonado pela espécie Betta splendens, desenvolve e mantém o website Betta Brasil, é owner do Grupo de Discussões Betta Brasil.

p1

Tubarão nascendo

Este video mostra um Tubarão Bandit nascendo com ajuda de um funcionário da Aquarius Hobby.




Matéria postada por:



Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral Campinas SP. CEP 13076-015 fax: +55 19 3294-9055 fone + 55 19 3294-0644. www.aquariushobby.com.br





Nós confiamos em Deus!

p1

Como montar e instalar filtros externos do tipo HANG ON, no aquário.

Este vídeo ajuda a montar e instalar filtros externos do tipo HANG ON, no aquário.





Matéria postada por:



Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral Campinas SP. CEP 13076-015 fax: +55 19 3294-9055 fone + 55 19 3294-0644. www.aquariushobby.com.br





Nós confiamos em Deus!

p1

Como limpar plantas antes de colocar no aquário III (

Esta postagem vai ensinar como limpar e higienizar plantas do tipo Hidrófila rio e polisperma ( Hygrophyla sp. ).


1º Passo - Colocar água de torneira numa bandeja e adicionar moluscida a vontade.


2º Passo - Retirar o ferrinho ou corda que amarra a planta.


3º Passo - Podar a ponta das raízes e o caule das plantas.

4º Passo - Lavar as plantas na bandeja esfregando as folhas com os dedos, para que seja retirado qualquer sujeira ou caramujos.


5º Passo - Lavar as plantas novamente em uma bandeja apenas com água da torneira. Sem moluscida.


Após este procedimento, as plantas estão prontas para serem plantadas no aquário.


A foto abaixo mostra a quantidade de planta que é descartada na limpeza.


Matéria postada por:

Thiago Cruz - thiago@aquariushobby.com.br


msn: aquariushobby@hotmail.com


Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral Campinas-SP CEP 13076-015 fax: +55 19 32949055 fone +55 19 32940644. www.aquariushobby.com.br




Nós confiamos em Deus!

p1

Como limpar plantas antes de colocar no aquário II (Vallisnéria)

Vamos falar agora como limpar e higienizar a planta Vallisnéria ( Vallisnéria spiralis ).


O método que realizamos para limpar esta planta é totalmente diferente da Cabomba.

1º Passo - Paga-se uma bandeja limpa e enche com água da torneira, em seguida adiciona o moluscida.


2º Passo - Retira da planta o ferrinho ou corda que é utilizado para amarrar a planta.

3º Passo - Realiza-se a retirada de folhas podres e a poda das raízes e ponta da planta com tesoura.




4º Passo - Coloca a planta na bandeja com moluscia esfregando-a com as mãos para remover qualquer sujeira e caramujos, em seguida passa a planta novamente numa bandeja com água de torneira porém sem moluscida.


Após o termino desses procedimento a planta está pronta para ser colocada no aquário.


A foto abaixo mostra a quantidade de plantas que sobra ao realizar uma correta limpeza das plantas antes de colocar no aquário.



Abaixo tem um vídeo que explica um pouco de todo o processo de montagem de um aquário plantado com os produtos a serem adicionados.



Matéria postada por:



Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral Campinas SP. CEP 13076-015 fax: +55 19 3294-9055 fone + 55 19 3294-0644. www.aquariushobby.com.br




Nós confiamos em Deus!

p1

Como limpar plantas antes de colocar no aquário I (Cabomba)

Neste post estaremos explicando como deve se limpar as plantas compradas em lojas de aquários antes de colocar no aqua, pois um erro muito comum entre os aquaristas é colocar as plantas no aquário do jeito que fora comprada na loja.

Nem sempre é possível comprar plantas no dia em que elas chegaram na loja, e muitas vezes nem sabemos a quanto tempo as plantas estão expostas na bateria, então devemos tomar muito cuidado antes de colocá-las pois normalmente as baterias em que as plantas são expostas não são ideais para as plantas como exemplo a que vemos abaixo.


Esta "piscina" apresenta inúmeros defeitos entre eles o de dificuldade dos clientes escolherem as plantas, falta de: iluminação específica para plantas, substrato, injeção de CO2, filtragem, excesso de oxigenação e contato direto das plantas com Oxigênio (para algumas plantas o contato direto com O2 não tem problema).


Após escolhidas, em sua casa você deve (de preferência em sua cozinha ou área de serviço) começar o trabalho de limpar e selecionar o que irá colocar em seu aquário pois muitas vezes aproveita-se apenas 50% do que se compra em virtude do apodrecimento das plantas pelo tempo e meios de exposição.


Retira-se as plantas de dentro do saquinho e as coloca em uma bacia ou se possível em uma bandeja. Para realizar a correta limpeza e higienização das plantas você irá precisar de:


02 bandejas no mínimo
01 tesoura
02 folha de jornal
01 régua de no mínimo 20 cm
01 moluscida (remédio que mata caracol e caramujo)
Água de torneira (depende da quantidade e tipo das plantas)

Para este exemplo separei quatro tipos de plantas com diferentes métodos de poda.


Primeiro tipo de planta escolhida foi a Cabomba - Cabomba sp.

1º Passo - Retirar o ferrinho ou corda que é utilizado para amarrar a planta.


2º Passo - Juntar as pontas da planta, em seguida com uma tesoura, cortar a planta com cerca de 15 a 20cm (utiliza-se régua) da ponta pra baixo, então descartar a parte inferior da planta.


3º Passo - Limpar o caule recém cortado retirando as folhas pois o mesmo ficará abaixo da terra.





4º Passo - Prepara uma bandeja com água da torneira e coloca moluscida a vontade nessa água pois é normal as plantas virem com caramujos ou ovos de caramujos que no aquário acabam virando praga e destroem as plantas.

Então coloca-se as plantas dentro da bandeja (pouco a pouco), ao mesmo tempo que movimenta a plantas, pode passar os dedos para retirar alguma sujeira mais grossa ou folhas mortas.


Em seguida pode encher uma bandeja com água da torneira se moluscida e limpa a planta novamente.


Em seguida temos a planta pronta para ser plantada no aquário.

Repare no quanto de "sujeira" você deixou de colocar em seu aqua. Tanto no que ficou retido na bandeja.


Quanto o que fora podado e descartado antes mesmo de limpar e higienizar as plantas.


Matéria postada por:

Thiago Cruz - thiago@aquariushobby.com.br

Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.




Nós confiamos em Deus!

p1