Doenças: Podridão bacteriana das nadadeiras (nadadeiras corroidas)

(Foto retirada do site www.agostinhomonteiro.com.br)


- Sintomas: As bactérias provocam o apodrecimento das nadadeiras, fazendo com que elas se desfaçam. Normalmente o pH muito acido causa a proliferação dessas bactérias.

- Tratamento: Indicamos o Sera Bactopur podendo ser usado juntamente com o Sera Ectopur para potencializar a atividade do Bactopur.

Outro medicamento que pode ser utilizado é Wound Ease da Mydor que favorece a regeneração da membrana mucosa, pele, escamas, estimulando também a coloração e o brilho do corpo do peixe ou ainda o Pimafix da Aquarium Pharmaceuticals.

Elevar a temperatura para 30ºC e aumentar oxigenação do aquário.

Para comprar os medicamentos acesse: www.aquariushobby.com.br

Matéria postada por:

Bianca Zupiroli

Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.

Nós confiamos em Deus!

p1

Doenças: Fungos na boca

Foto retirada do site: http://www.vidadecao.com.br/peixe/img/fungoboca.JPG

- Sintomas: Lesões causadas por bactérias que aparecem em forma de tufos de algodão na boca. As ulcerações causadas por esta doença faz com que os peixes parem de comer e eventualmente morram.

- Tratamento: Pode ser usado Labcon Aqualife ou Fungus Ease da Mydor composto por dois dos melhores anti fungos (princípio ativo) existentes.

Favorecendo também a formação de uma membrana mucosa que protege o corpo do peixe de outras infestações. Uma outra opção é o Pimafix da Aquarium Pharmaceuticals.

Matéria postada por:

Bianca Zupiroli

Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.

Nós confiamos em Deus!


p1

Doenças: Hidropsia ou Asciste Infeccioas

Agente etiológico: Aeromonas punctatus


- Sintomas: É uma síndrome bacteriana muito comum em aquários com excesso de nitratos.

Ocorre à retenção de líquidos na cavidade abdominal, músculos e pele dos peixes, isto causa uma diminuição no nível de proteínas do sangue, consequentemente causa insuficiência dos rins e do coração do peixe não conseguindo eliminar água de seu organismo. Incha e as escamas, que estão presas a ele só por uma parte, se levantam, eriçam.



- Tratamento: O início imediato do tratamento é essencial. Durante o mesmo, o peixe deve ser colocado no aquário hospital, tanto para o tratamento em si como para proteção dos outros. Deve ser oferecida alimentação variada, vitaminada e de preferência com alto teor de vitaminas A e D.

A água deve ter boa aeração. Não pode ter filtração, ou pelo menos nenhuma filtração química. Para diminuição do inchaço use uma 1 colher de sopa, cheia de sal para 10 litros de água.

Indicamos o medicamento Sera Bactopur Direct, este medicamento altamente eficaz e irá também afetar as bactérias do filtro. Portanto, se possível, mantenha o filtro ligado em outro aquário a fim de manter as bactérias benéficas.

Matéria postada por:

Bianca Zupiroli

Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.

Nós confiamos em Deus!

p1

Doenças: Costíase


- Sintomas: Existem duas espécies uma que infesta as brânquias e o corpo, e outra que ataca apenas o corpo. Os peixes contaminados costumam concentrar-se em locais de água movimentada.

Podem se coçar em locais duros como pedras e cascalho, normalmente apresentando aspecto apático e ficando no fundo do aquário.

Um brilho cinza-azulado pode ser notado nos flancos do animal. Inicialmente, o peixe perde o apetite.

Causa forte turvação na pele (manchas esbranquiçadas), podendo mesmo nos casos mais graves, levar à destruição da pele, provocando feridas com sangramento. Podem ser também visíveis algumas ramificações vermelhas nas barbatanas.

- Tratamento: São recomendados o Aqualife ou Labcon Ictio ( 1 gota / 2 litros de água); pode-se também fazer banho, no aquário/hospital, numa solução de 2mg/l de Permanganato de Potássio (KMnO4); ou ainda um banho de sal (2,5 g/l de água) de 10 a 20 minutos por dia até que a pele fique clara.

Outro medicamento utilizado é o Sera Costapur combate e remove os parasitas de uma forma segura.

Matéria postada por:

Bianca Zupiroli

Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.

Nós confiamos em Deus!

p1

Doenças: Veludo (Oodiniose)

• Oodinose ou Doença do Veludo

- Sintomas: Os sinais clínicos da doença do veludo, inicialmente são inespecíficos onde o peixe apresenta irritação cutânea, aumento da produção de muco e distúrbios natatórios.
Quando a parasitose torna-se mais intensa surgem manchas brilhantes acastanhadas na superfície do corpo assemelhando-se ao veludo. Neste estágio os peixes já apresentam disfunção respiratória, congestão e hiperplasia branquial.
É extremamente perigosa para os peixes pequenos, principalmente para os caracídeos (Neon, Rodóstomus, etc.), podendo "devastar" um aquário em menos de 6 horas.
- Tratamento: Recomendamos Azoo anti-oodinium; e elevação da temperatura a 30º C com escurecimento total do ambiente. Retire também as plantas e todos os objetos do aquário.
Também pode ser usado Sera Oodinopur, este medicamento contém cobre e por isso não deve ser utilizado em aquários de água salgada que contenham invertebrados. Nesses casos recomendamos que o tratamento seja efetuado num aquário separado.
Durante o tratamento com Sera Oodinopur deve ser removido o carvão ativado do sistema de filtragem. Os Skimmers e ozonizadores devem também ser desligados.
Após a recuperação dos peixes recomendamos uma troca parcial de 20% da água do aquário e esta previamente acondicionada com Sera Aquatan.
Caso haja dificuldade em encontrar esse remédio podemos utilizar Atlanty Oodinicida.
Matéria postada por:
Bianca Zupiroli
Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.
Todos os direitos reservados.
Nós confiamos em Deus!

p1

Doenças: Ponto branco (Ictio) Água Doce

Os peixes também adoecem da mesma forma que nós. A falta de cuidados com a manutenção da água do aquário é o que desencadeia as doenças, normalmente, causadas por protozoários, fungos, bactérias e outros parasitas.


No entanto, é difícil ao aquariófilo amador tentar fazer o diagnóstico correto de que espécie se trata e qual o melhor tratamento que se deve aplicar.Assim, pretendemos ajudar todos aqueles que ambicionam conhecer e tratar convenientemente seus peixes.
As doenças mais comuns causadas por protozoários são:


• Doença do ponto branco - Sintomas: Como mecanismo de defesa do peixe, o protozoário é envolvido numa massa celular, sendo visto a olho nu como pequenos pontos brancos de 1 mm aproximadamente.






Se chegar ao epitélio branqueal apresentam também dificuldades em respirar.



- Tratamento: Vários são os tratamentos eficazes contra o Ictio. No entanto, a fim de não intervir no ciclo do nitrogênio de seu aquário, o aumento de temperatura (31°C), durante a fase dispersiva é a forma mais “natural” de acabar com a doença, já que as tomites não toleram esta temperatura.

Este tratamento deve ser feito durante uma semana, a fim de libertar também os núcleos da forma parasitária.

Recomendamos o uso de Sera Costapur que combate e remove os parasitas de uma forma segura. A adição simultânea de Sera Ectopur aumenta a eficácia do tratamento e acelera a recuperação dos peixes. Outro opção de medicamento é o Ick Ease da Mydor que é composto por 3 parasiticidas diferentes, prevenindo ainda infecções secundárias.



Matéria postada por:

Bianca Zupiroli

Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.

Todos os direitos reservados
Nós confiamos em Deus!

p1

Notícias: Bateria solta travas centrais



As matérias postadas com o tema Noticias, serão direcionadas a atualidades que envolvem o mundo da aquariofilia e a loja Aquarius Hobby.

Na semana passada 29/04, a bateria de peixes marinhos e corais da Aquarius Hobby soltou as travas centrais que faziam o trabalho de divisória no aquário (após 10 anos funcionando). A bateria foi para conserto. Abaixo apresentamos as fotos do trabalho de retirada da água, equipamentos, substratos e peixes.
A foto abaixo mostra o armazenamento dos peixes, corais, equipamentos e a retirada da halimeda.
Retirada total da halimeda.
Galões aonde fora armazenado a água da bateria, para ser reaproveitada na bateria auxiliar no qual for colocados todos os equipamentos, corais, halimeda e peixes.
A lavagem da halimeda, e outros acessórios.
A bateria pronta para ser enviada para reforma.
Bateria auxiliar. Terminando a transferência da água marinha.
Para que os peixes e corais sofressem menos, foi adicionado por 7 dias o produto: Cycle que ajudou para que os níveis de Amônia, Nitrito e Nitrato se mantivessem estáveis e também para super povoar halimeda e rochas de bactérias.
Matéria postada por:

Thiago Cruz
Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.
Nós confiamos em Deus!

p1

Vitrine: Aquário Camaleão II


Esta matéria relata a incrível transformação de um aquário ( 100x40x50 cm 200Lt.) ao passar dos anos. A foto acima ilustra seu primeiro Layout, um aquário montado para atender todas as exigências das plantas, com 4 lâmpadas de 30w cada (sendo 2 Power Glo, 1 Aqua Glo e 1 Marine Glo), Cilindro de CO2, Canister Via Aqua, Substrato 2 Sera Floredepot, 25Kg. Laterita, 45 Kg. Areia e Termostato Via Aqua 200w.


Passado algum tempo ( Janeiro 2007), o aquário foi se alterando, e alcançou um outro Layout. Este sem a injeção de CO2 fora alterado para que o dono não tivesse que gastar tempo em podas de plantas. Itroduzimos troncos com musgo de java.

Em Abril de 2009 o aquário se encontrava desta forma. Então surgiu a idéia de transformar totalmte o aquário de plantado para ciclídeos africanos.


Começamos a desmontar o aquário.

Retirar troncos, pedras, plantas e peixes.


Realizando a limpeza do filtro Canister.

O que era de se esperar.


Após tudo retirado e vidros limpos, começamos a montar o aquario para ciclíceos africanos.

De substrato foi utilizado aragonita.

E as rochas colocadas foram artificiais marron.

Para deixar o layout mais colorido colocamos plantas artificiais (Aqua Casper).

Após o termino da montagem fora adicionado na água Aqua Safe (desclorificante) e Cycle (colonias de bactérias boas para o aquário) e aguardamos uma semana até a introdução dos primeiros moradores.



Matéria postada por:

Thiago Cruz

Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.

Todos os direitos reservados



Nós confiamos em Deus!

p1

Como montar um aquário de Ciclideos Africanos I

Para montar um aquário de ciclídeos devemos primeiramente levar em consideração a quantidade e o tamanho dos peixes que queremos ter, pois a dimensão do aquário será diretamente proporcional aos organismos presentes no mesmo.


Os ciclídeos africanos são oriundos de alguns lagos tais como o Tanganyika, Malawe e Victória. Sendo que cada lago possui suas particularidades.
Então é recomendado não fazer misturas entre peixes de lagos diferentes, pois por exemplo os peixes do Tanganyika são menores, menos agressivos e normalmente custam mais caros. Assim aumentando as chances de morte por disputa de território.

Todo aquário necessita de um bom sistema de filtragem, trocas parciais de água e um controle de aquecimento que varie no máximo 2 graus durante as 24 horas do dia para que tenhamos uma boa qualidade da água.


Trocas freqüentes tornam-se obrigatórias, fazendo com que os peixes permaneçam saudáveis e tenham suas cores realçadas. Pelo menos de 20 a 30% da água deve ser trocada semanalmente. Ciclídeos comem muito, produzindo muitos dejetos que se acumulam rapidamente no aquário.


Os equipamentos básicos a serem utilizados são: aquecedor com termostato, termômetro para monitorar a temperatura, testes de pH, gH e kH, condicionadores de água para remover o cloro e substrato.
Exemplo de Condicionadores de água para Cliclídeos, no qual irão ajudar a corrigir e estabilizar o pH do aquário, de acordo com os lagos que cada peixes habita.




Os Substratos que podem ser usados são:

• Dolomita - cascalho de cor branca encontrado em vários tamanhos de grãos. Deve-se ficar alerta, pois ela perde o poder de tamponamento com o tempo, e dependendo a espessura prende muita sujeira.

• Concha moída - Tem as mesmas propriedades e desvantagens da dolomita.

* Halimeda - é o esqueleto das algas Halimeda sps, tem a aparência de flocos de aveia, tem um ótimo tamponamento pelo fato de se dissolver lentamente, liberando carbonatos.
• Aragonita - mineral com altíssimo poder de tamponamento e uma bonita aparência, demoram anos ate perder seu poder de tamponamento.Esses substratos devem ter a altura mínima de 8 centímetros em aquários de até 120 litros e 12 centímetros para volumes acima disso.

Em relação aos parâmetros da água devemos monitorá-los sempre para garantir a saúde dos peixes. A temperatura deve ser mantida 24-29°C. O ideal seria equilibrá-la entre 26-27°C.
A foto abaixo ilustra um suplemento para melhorar a concentração de elementos traços esseciais para que os peixes possam exibir seu potencial máximo dentro do seu aquário.

Temperaturas mais altas aceleram o metabolismo e conseqüentemente o apetite, aumentando a agressividade, além de diminuir a taxa de oxigênio dissolvido na água. Amônia - Nitritos – Nitratos, todos os peixes em geral são sensíveis à amônia, mas ela é mais tóxica para os ciclídeos, principalmente se associada à um pH neutro. KH, refere-se ao grau de dissolução de carbonatos e bicarbonatos na água; o que chamamos de água dura, ele é responsável por manter o pH estável.


Quanto maior o grau, mais dura é a água.GH é a concentração geral de magnésio e cálcio dissolvidos na água. A relação entre GH e pH é muito pequena, mas é importante para algumas espécies de plantas e peixes.

A iluminação não necessita ser forte. Devemos dar preferência às lâmpadas que realçam as cores naturais dos exemplares. Pedras e rochas, em quantidade apropriada para simular o ambiente natural servem de tocas de abrigo e como "ninho" para reprodução.

Plantas naturais não são recomendadas, maioria dos ciclídeos são parcialmente ou totalmente herbívoros, tendendo a comer quase todas as espécies de plantas, porém nada impede de colocar as plantas artificiais. Além disso, o pH muito alto, com baixa quantidade de CO2 dissolvido, não favorece o crescimento da maioria das plantas.
Sites de Referência:




Matéria postada por:
Bianca Zupiroli
Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.
Todos os direitos reservados.

p1

Introdução sobre Tartarugas


Répteis são animais vertebrados de sangue frio, ou seja, a temperatura do seu corpo depende da temperatura ambiente, necessitando expor-se ao sol para regular sua temperatura corpórea. No caso das tartarugas são animais muito sensíveis e, ao contrario do que muitas pessoas afirmam, se estressam com muita facilidade.

Assim, é muito importante que a tartaruga tenha uma casa própria para ela, que tenha o seu território formado e que se sinta confortável no mesmo.

As tartaruguinhas podem ser criados em três ambientes distintos: pequenas fontes, aquaterrários provisórios e aquaterrários com sistema de filtragem da água.
Os três habitats devem ter sua maior parte coberta por água, pois esse tipo de réptil adora nadar.Um fato importante que vale ser lembrado é que elas apesar de no início de sua vida medirem 4cm podem chegar a 40 cm quando adultas, ou seja, a não ser que você as crie numa fonte, caixa d'água ou um grande aquaterrário você precisará trocar algumas vezes de aquário.


Por isso pense bem na quantidade de tartarugas que você deseja criar.

Onde Colocar o Aquaterrário?

A primeira coisa com a qual se preocupar é onde ficará o aquário, pois o mesmo deve ficar num local iluminado, porém, não muito quente. Outro fator A se preocupar é o barulho, pois as tartarugas possuem ouvido interno e são muito sensíveis ao som, portanto evite colocá-las junto a equipamentos como televisores e aparelhos de som.
Área Mínima, espaço mínimo para uma tartaruga deve conter cinco vezes a dimensão de sua carapaça e uma vez e meia a altura de seu casco em água, isto permite que elas vivam confortavelmente, caso você possua mais de um animal estas medidas devem ser aumentadas de acordo com o número de animais que você possui.

O aquaterrário deve ser montado visando o tamanho do animal adulto, mudanças de ambiente podem estressar seu animal.
Área Seca, o aquário deve possuir uma área seca, preferencialmente de areia ou cascalho fino, esta área deve ficar completamente fora da água, permitindo se possível, que o animal se esquente através de lâmpadas especiais ou pedras artificiais com aquecimento.
Iluminação

As tartarugas precisam principalmente de calor e luz do sol para se desenvolverem corretamente, isso faz com que estes animais sejam encontrados especialmente em regiões tropicais e subtropicais.

A iluminação pode ser feita com lâmpadas que forneça a radiação ultravioleta ou uma de lâmpada de 40w para o aquecimento. A temperatura do ambiente tem que ficar entre 20 a 30°C. Um temporizador pode ser utilizado para assegurar a correta quantidade de iluminação diária pertinente a cada tipo de animal (na maioria dos casos cerca de 20 minutos diários). Mesmo com toda a iluminação, alguns criadores ainda sugerem que você leve seu animal para tomar sol uma ou duas vezes por semana, conforme seja possível.
Filtragem

As tartarugas geralmente vivem em lagos com pouca movimentação de água (não há correnteza forte como os rios). Portanto, deve-se usar filtros próprios como o Duetto internal filter, Tetra Whisper in tank que possuem na sua saída de água adaptadores para que a água ao invés de entrar diretamente no aquário seja jogada neste através de uma mangueira fazendo com que a água não fique tão movimentada ficando mais agradável para os animais.

Outro fator preocupante em relação à filtragem do aquário de tartarugas é a amônia.



Quelônios aquáticos produzem dez vezes mais amônia que peixes, e esta amônia pode causar uma série de doenças. A solução neste caso é utilizar um removedor de amônia, existem muitos disponíveis no mercado, mas você deve preferir um que possa ser colocado no filtro como elemento a mais de limpeza.

A água do aquário de tartarugas também tende a ficar amarelada, tal fator ocorre em virtude da decomposição da albumina produzida pelos animais, esta coloração poderá ser amenizada através da utilização de carvão ativado que deverá funcionar também como removedor de odores provenientes do aquário.

Mesmo com tantos elementos de limpeza as trocas parciais não devem ser interrompidas, a limpeza do aquário irá garantir uma vida longa e confortável a seu animal.
Esconderijos, Rochas etc, às vezes as tartarugas gostam muito de se esconder, seja para brincar ou para ficarem sossegadas sem que ninguém as incomode. É importante fazer um esconderijo para sua tartaruga na parte aquática, este esconderijo pode ser feito com um pedaço de telha colocado no fundo do aquário, o importante é permitir que o animal consiga esticar a cabeça para fora da água de dentro dele e que ele caiba lá com folga, pois caso fique preso submerso irá morrer afogado.
Uma tartaruga em perfeitas condições possui sempre olhos brilhantes e sem secreções, sua carapaça está sempre firme e intacta, o seu nariz está sempre seco, demonstra interesse pela comida e caso não seja acostumada se defende quando é carregada.

Sites de Referência:




Matéria postada por:
Bianca Zupiroli
Av. Dr. Armando Sales de Oliveira, 730 Taquaral - Campinas SP CEP. 13076-015 Fone: +55 19 32949055 ou +55 19 19 32940644.Todos os direitos reservados.



Nós confiamos em Deus.

p1